CONHEÇA O QUE A IGREJA ESTÁ CHAMADA A ABANDONAR E QUE HOJE VOCÊ AINDA VÊ NA VIDA DO CRENTE

Para falar desses rudimentos, temos que ir a Hebreus, capítulo 6, verso 1. Verdade que sim? Então vamos lá, falamos disso no passado, porém sempre vem com outra glória. Uma saudação a todos os colaboradores ao redor do mundo inteiro aonde chega este vídeo. Deixei minha humilhação (os óculos) na outra roupa. Hebreus, capítulo 6, verso 1, o apóstolo diz: "Portanto, deixando já os rudimentos da doutrina de Cristo…" Falamos no passado da doutrina de Jesus de Nazaré, que era uma doutrina que ele cumpriu perfeitamente, porém, essa doutrina, depois que ele morreu, se converteu em rudimento. Exemplo: Imagine que eu tenha que fazer contato com os Estados Unidos agora, ou com um lugar próximo, para que o pombo não se canse. Eu pego uma mensagem, amarro na patinha do pombo e envio o pombo, confiando que vai chegar lá, que não vai levar um tiro por aí, de alguém que esteja caçando. Então, o que acontece é que o pombo levou a mensagem, porém, havendo telefone, você pensa que é mais fácil por telefone? Então, o pombo é um rudimento da comunicação. Certo? De igual maneira, imagine se nós tivéssemos que acender muitas velas aqui ao nosso redor para poder iluminar aqui, podendo usar a eletricidade. Então, as velas, seriam o quê? Um rudimento do serviço de energia elétrica.
Pois então, o que acontece? Que Cristo teve umas doutrinas que depois que ele ressuscitou, vieram a ser como a vela, vieram a ser rudimentares. Por exemplo, você se colocar agora de joelhos para mostrar alguma coisa, se ele já sofreu e já pagou o preço. Digo, pode se ajoelhar sabe? Se quiser, pode dobrar os joelhos, o que eu quero dizer é que se colocar de joelhos até tirar sangue, castigar o seu corpo físico, para alcançar o quê? Então, diga comigo o que você está lendo no evangelho, isto eu não estou inventando, isto está escrito faz dois mil anos. Porém, parece que quando os teólogos liam isso, Deus lhes punha um véu e eles passavam por cima. Eu nunca, e mais, eu nunca vi um livro escrito com este tema. E nas livrarias existem milhares e milhares de volumes de livros de quantos assuntos teológicos você possa imaginar e nunca tocaram nesse tema; parece que por alguma razão, quando chegavam aí, - Deixe-me ler outra coisa -. Mas, era o decreto, o decreto de Deus, que Deus estava reservando para que ninguém o explicasse e deixassem para mim. Isso é o que eu entendo, isso é o que eu penso. (Aplausos)
Então, o apóstolo Paulo diz: "Portanto, deixando já os rudimentos da doutrina de Cristo, vamos adiante à perfeição; não lançando outra vez o fundamento do arrependimento de obras mortas, da fé em Deus,". Fundamento de quê? Fundamento de obras mortas; você agora, se põe a jejuar três dias, três dias e é um fundamento de obras mortas. Você pode ir até o altar e ali se arrepender, ou pode ir até um homem e ali se confessar e quando você se confessou, esvaziou o seu coração e chorou e fez de tudo: uma obra morta. Porque as doutrinas de Cristo, enquanto ele estava vivendo aqui na terra, agora, são rudimentares, não são mais usadas. Perdão. Não devem ser mais usadas. A pergunta que fazemos, é: Por quê continuam usando-as? Por quê continuam usando? Todas as igrejas do mundo, o que ensinam, são os rudimentos da doutrina de Cristo. Você concorda? Na Semana Santa, o que se faz? Rudimentos. Todos os domingos nas igrejas, o que se faz? Quando o pastor diz: - Passem à frente os que estão mal -; rudimento, quando se proclama jejum e vigília. Olhe, eu vinha ouvindo um programa, agora mesmo enquanto chegava aqui, porque havia um engarrafamento tremendo e eu estava ouvindo uma emissora cristã para ver, “cristina”, uma emissora. E então, tinha uma senhora: - Te amarro, te mando, te prendo, te expulso, te piso, te...-. O diabo é um rudimento.
Veja, a palavra inferno é um rudimento, por isso, você vê que o apóstolo Paulo nunca falou de inferno. Até hoje, todo mundo crê em inferno e pensa que o inferno existe e que é uma chama ardente. Quando foi que você viu um espírito se queimar? Dizem que estão aí, em fogo puro, aí gemendo, - AAAAi, tire-me dessa chama -. Mas é que quando você morre, a única coisa que pode se queimar é a carne. E então, é por isso que você vê que quando Paulo começa suas catorze epístolas, você não encontra a palavra Jeová, porque isso foi um rudimento. Jeová mudou de nome, agora se chama Jesus Cristo, o Ressuscitado, então, imagine, chamar-lhe por outro nome. E então, quando você lê as epístolas de Paulo, a palavra inferno, chama atenção por sua ausência e quando fala na palavra diabo, usa para dizer que foi destruído. Então, há rudimentos que a igreja ainda vive por eles.
Vamos ver um que está em Lucas, capítulo 2. Vamos ler vários, para ver se você está atento a todos eles e ver se você já os deixou, porque o apóstolo disse: DEIXANDO JÁ. JÁ. Porém, é que há pessoas que não os deixam. Capítulo 2, verso 21, diz Lucas que, "Cumpridos os oito dias para circuncidar ao menino, falando de Jesus, lhe puseram o nome de JESUS, o qual havia sido posto pelo anjo…" Olhe, os anjos põem nome, viu? “… antes que fosse concebido. E quando se cumpriram os dias da purificação deles, conforme a lei de Moisés, lhe trouxeram a Jerusalém para apresentar-lhe ao Senhor”. Conforme ao quê? Ao rito de quem? Conforme a lei de Moisés. E você tem visto igrejas protestantes que quando um casal tem um bebê o apresentam ao Senhor para abençoa-lo, porém, isso é conforme ao quê? A lei de Moisés. E você vive debaixo da lei? As igrejas protestantes estão aí para viver debaixo da lei? E por quê apresentam as crianças? Se o trazem ao pastor e arrumam o bebê bem bonito e trazem até padrinhos e então, pegam uma câmara fotográfica e tiram retratos e guardam os retratos, - Esse foi o dia em que te apresentamos ao Senhor -. Esses são os protestantes, os católicos fazem o contrário, os católicos pegam o bebê e o levam e jogam um pouquinho de água na cabeça para cristianizar. E então, se o bebê morrer, já não vai para o limbo. Essas são mentiras que nos ensinaram durante muitos anos. Então, a apresentação de uma criança é um rudimento. Por isso, aqui, você jamais verá uma apresentação de criança. Porque isso é para abençoar, quando na realidade, o bebê já está abençoado com todas as bênçãos.
Então, diz aqui que o menino era circuncidado ao oitavo dia. Ah? A quem circuncidaram? A Deus, a Deus com corpo, o corpo de Deus foi Jesus de Nazaré e ao oitavo dia, conforme a lei de Moisés, foram e o circuncidaram. Agora veja, esse é um segundo rudimento, a circuncisão. Por exemplo, veja Gálatas, capítulo 5, que já temos lido, porém, tenho que voltar a lê-lo, porque combina com o tema. Gálatas, capítulo 5, no verso 1 diz: "Estai pois firmes na liberdade com que Cristo nos fez livres e não estejais outra vez sujeito ao jugo de escravidão. Eis que eu Paulo, vos digo que se vos circuncidais, de nada …" Quê? Imagine que alguém diga: - Mas Senhor, se o Senhor foi circuncidado -? Imagine, o apóstolo João disse que devemos andar como ele andou. Pois se você tem que andar como ele andou, ele foi circuncidado, por quê você não se circuncida? Sem dúvida, Paulo diz aqui, que se você se circuncida, conforme a lei de Moisés, Cristo o quê? De nada o quê? – Pastor, então estou perdido -? Não, você está salvo, porém, o novo pacto não te serve para nada. Porque o verso 1 diz: "Estai pois firmes na liberdade com que Cristo nos fez livres …". Então, do que Cristo te fez livre? Livre de cerimônias, livre de observâncias, livre de que você tenha que estar cumprindo uns rituais. Essa é a liberdade gloriosa dos filhos de Deus, que diz que não temos que estar participando de coisas, dos rudimentos da doutrina de Cristo.
E veja o verso 4, te diz o mesmo: "De Cristo vos desligastes, os que pela lei vos justificais; da graça haveis caído." Assim que temos aqui um crente muito agradecido que vai a igreja que diz que é do Deus vivo e ama a Jesus Cristo mais do que você e ele te diz: - Não, eu o amo mais do que você. Eu sim, que amo a Jesus Cristo -, e então, ele vai a uma igreja onde praticam os rudimentos da doutrina de Cristo, então, pela lei se justifica e o que faz? Desliga-se dos benefícios. E ele jura que está bem e jejua e jejua dois ou três dias, conforme a lei e ele jura que tudo está bem. E unge com azeite, unge com azeite, impõe as mãos e jura que tudo está bem, quando está desligado.
Bem, então você tem que estar bem esclarecido quanto a isso, porque vamos tocar hoje em outros rudimentos porque se já deixou alguns deles, deve também deixar os demais. Se você já deixou alguns é bom que você se limpe de toda levedura, já que deixaram alguns, porque há conseqüências. Atente bem, há conseqüência se você as pratica. Em uma igreja que pratica rudimentos, há muitas divisões. Você sabe por quê? Porque uma pessoa diz: - Olhe, esse ainda não se batizou, esse ainda não foi circuncidado, esse ainda está meio, meio -, e então, começam as divisões. E outro aspecto que você perde quando você se desliga de Cristo, é quanto ao segundo aspecto da salvação, quando você se desliga de Cristo e digo o segundo aspecto da salvação, porque a salvação não se perde, porém, te desliga dos benefícios do pacto, ainda que continue salvo. Outro benefício que você perde é a ausência do serviço angelical; o serviço angelical está ausente da tua vida, porque praticar rudimentos é uma desobediência a um mandato apostólico. Paulo disse: "DEIXANDO JÁ, os rudimentos da doutrina de Cristo, vamos adiante à perfeição; não lançando outra vez um fundamento de obras mortas”. Então, isso que ele está te dizendo, é um mandato.
Por exemplo, veja, estas igrejas que ainda não deixaram os rudimentos crêem no batismo nas águas e as igrejas têm diferentes formas de batismos. Acabamos de ler, “a doutrina de batismos”, que fala em Hebreus, que isso tem que ser abandonado. Por exemplo, veja, Primeira carta aos Coríntios, esse é outro rudimento que vamos tocar agora. Primeira carta aos Coríntios, capítulo 1, isto é um repasse, repassando os pisos do edifício, no verso 17; 1:17. Paulo diz: "Pois não me enviou Cristo…" A quê? “… senão a pregar o evangelho…" Agora, nos perguntamos, Paulo foi o primeiro líder que Deus escolheu para nós, gentios. Então, o primeiro líder, diz: - Não batize -. Porém, no verso 16 diz que ele havia batizado, olhe, diz: "Também batizei a família de Estéfanas; dos demais, não sei se batizei algum outro. Porque Cristo não me enviou a batizar…" Olhe, esse Paulo era meio desobediente. Ah? Porém, nós entendemos, conforme ao que está escrito, é que Paulo ia, se recordam que Deus disse: “nas visões e revelações”, ou seja, que Paulo ia progressivamente nas revelações. Então, parece que ele ainda não tinha sido esclarecido sobre o batismo e batizou a Estéfanas. Porque ele se envolveu com os apóstolos da circuncisão, e eles sim, eles batizavam. Então, aqui diz: - Veja, eu batizei a esta família e não sei se batizei a outro -. Parece que eles batizavam em grande número, diz: - Não sei, se peguei e molhei a outro, mas em si, Cristo não me enviou para batizar -.
No mandato, quando ele disse: - Honro meu ministério, vou para os gentios -, para os gentios, não havia batismo. – Pastor, mas é que todas as igrejas batizam. Os católicos batizam, os protestantes batizam, as testemunhas de Jeová batizam, os mórmons batizam, até os espíritas batizam -. Pois então, graças a Deus que os que estamos na verdade, não batizamos, porque nós estamos completos em Cristo Jesus e não nos falta nada. (Aplausos). Um batismo em uma igreja dessas, bem, veja que você não pode ser membro até que não seja batizado. Enquanto você não é batizado em água, você não pode ser membro e não participa em plena comunhão.
Então, os anjos que estão em atividade vêem o que está acontecendo, pois é o que fazem eles, em relação a essas igrejas, que são tantas, porque nós estamos começando agora, nós vamos completar catorze anos. Porém, há tantas igrejas nos povos e nas nações que não honram esse mandato. Portanto, os anjos não estão dando o serviço angelical e então, a economia sofre. Por exemplo, Paulo disse: - Olhe, Cristo Jesus, sendo rico, se empobreceu para que com essa pobreza nos enriquecesse a todos nós -. Quer dizer que todos nós deveríamos ser ricos. (Aplausos). As nações, todas as nações devem ser ricas, porém, é que os rudimentos têm impedido que as nações progridam. Quando chove, chove demais; ou deixa de chover e há seca; e há muitas maldições e corrupção e violência e uso de drogas e aquilo e pobreza. Tantas coisas que estão acontecendo ao redor do mundo inteiro, por não honrar este mandato. Porque quando Paulo disse: - Deixando já -, mais tarde nesta prática eu vou te dizer, ou refrescar a tua memória do por quê é necessário deixar isso.
Então, outro rudimento, vamos ver aí mesmo em Primeira carta aos Coríntios, veja o capítulo 5, da Primeira carta aos Coríntios, verso 7. "Limpai-vos pois, do velho fermento, para que sejam nova massa, sem levedura como sois; porque nossa páscoa, que é Cristo, já foi sacrificada por nós.". Nesta igreja aqui, eles celebravam a chamada “santa ceia”. E você sabe o que o sistema chama de santa ceia hoje? Lá era uma ceia onde Paulo dizia: - Olhe, não se adiantem em comer, porque estão fazendo alguém que vem de longe, passar vergonha, porque quando chegam, vocês já comeram toda a comida -. Ou seja, que na chamada “ceia”, havia mesas e havia todo tipo de carne, vegetal, cordeiro, era muita comida, e então, o sistema protestante a converteu em um pedacinho de pão e um suquinho de uva. Então, Paulo lhes diz aqui: - Olhem, a Páscoa já foi sacrificada. O que vocês querem, fazendo isso -? Ah, e no próximo verso ele lhes faz lembrar que isto era uma festa judaica. Olhe o que diz o verso 8, "Assim que, celebremos a festa…" Olhe como diz: “...celebremos a festa, não com o fermento velho…". Ou seja, com o velho pacto, com a carne, com a lei de Moisés,  “...não com o fermento velho nem com o fermento de malícia e de maldade …" HELLO! "Malícia e maldade", que é o que a lei dá. “… senão com pães, sem fermento, com sinceridade e com…" Quê? "… verdade.". Vamos celebrar a festa como nós estamos celebrando, aqui agora, estamos comendo a santa ceia, agora mesmo. Em verdade, nós a estamos comendo, com a palavra da verdade. (Aplausos)
Olhe, você sabia que há muita desobediência? Vocês sabem que Deus, através dos anos, ele fala às pessoas? Por exemplo, na cruz havia dois ladrões e os dois eram ladrões. Um foi salvo e foi direto para o paraíso, o outro não. Pois ali, ele gritou ao mundo: - Há duas sementes -. Pois então, um dia Jesus ceou com os discípulos e então, todo mundo chamou a esse quadro de quê? A última ceia. E o que fazem eles comendo? Parece que não foi a última, a última foi há dois mil anos atrás. Todo mundo diz: - A última ceia -. Eu tenho um quadrinho que comprei em Costa Rica, em que estão todos os discípulos assim e então, esse quadro da última ceia, então eu mesmo escrevi nele: “A Última Ceia”. Porque eu tenho lembrança do rudimento da “Última Ceia”, mas você não vai seguir blasfemando. Porque veja, se a circuncisão e a lei te desliga de Cristo e dos benefícios, tomando a ceia, você come juízo para você mesmo. Porque Paulo diz: - Olhe, se vocês comem isto sem discernir o corpo de Cristo, comem juízo para vocês mesmos -. Por isso é que todos esses pastores estão todos adoentados, todos enfermos, morrendo. As igrejas, as igrejas não são respeitadas. Bem, houve um que a chamou de “o ópio dos povos”, e teve razão porque isso entorpece, Carl Marx, e ele teve toda razão. É verdade, a igreja que pratica rudimentos é um ópio, que embrutece a todo mundo. Ah, porque aí não há crescimento. Você fica aí vinte anos e continua praticando as mesmas coisas praticando o mesmo. Ao contrário, você vai se cansando de praticar aquilo e depois, quando já é rotineiro para você, quando vão tomar a chamada santa ceia, você diz: - Hoje não vou ao serviço -. – Por quê --? – Ah, porque vão tomar a santa ceia e você já sabe, o pastor começa a jogar indiretas e se alguém não vai à frente -, esse é o termômetro dos pastores. Se você não toma, eles dizem: - Hum! Sabe lá Deus o que este está fazendo -.
Então, a páscoa já foi sacrificada. Quantos dizem: EU DEIXO ESSES RUDIMENTOS. É verdade que você os deixa? Olhe, pois então, grite bem alto, me dê um “close up” aí. Diga: DEIXEM. Diga: DEIXEM. Deixando já, diga: DEIXANDO JÁ. DEIXANDO JÁ, a todas as nações. Eu não sei porque eles têm tanto medo dos rudimentos. Olhe, há pastores que nos escutam e dizem: - Eu gosto do que ele diz e ele tem razão, mas quando se trata da santa ceia, não. Quando se trata, veja rapaz, se esse é o corpo e o sangue de Jesus -. Quem te disse que um pedaço de pão com vinho são o corpo, se esse corpo foi um véu, esse corpo foi um véu. E diz que esse corpo foi para nos abrir um caminho novo. Diz: “Pelo novo e vivo caminho que ele nos abriu, através do véu, isto é, sua carne”. O caminho já se abriu, passe por ele, saia; as pessoas ficam atrás da cruz, é necessário seguir adiante, à perfeição.
Vamos a Hebreus 6, para ver os demais rudimentos que estão aqui. Hebreus de novo, capítulo 6, verso 1. Hoje recebi uma cartinha de Popayán, de uma família que disse: - Que maravilha! Veja, eu estou, perdoe-me porque lhe escrevo tanto -, porque tinha três páginas e dizia, - é que estou com um neném pequeno, porque tenho visitado todas as igrejas do sistema, mas eu suspeitava que havia algo melhor e bendito seja o dia que vocês puseram esse programa na televisão. Quando liguei a televisão, ali mesmo… - (Aplausos) E então me disse: - Por favor ! Vocês têm que abrir uma congregação aqui, porque minha esposa e meus três filhos têm que ir -. Assim que, logo passaremos em Popayán. Amém. Olhe, é que isto é tão claro. Uma pessoa tem que ter a mente bem fechada, verdade? Para não nos entender. Eu às vezes me pergunto. Por quê as pessoas não nos entendem? E depois eu mesmo me respondo. É que têm um toldo, um véu à frente que não lhes deixa ver. Estão tão afetados, tão enfeitiçados, a religião tem feito tanto dano a eles, têm tantos temores que... Porque o que nós fazemos, estamos lendo, está aí escrito. Está na bíblia deles também.
Repetimos: "Portanto, deixando já, deixando já…" Deixe já, vê? “Deixando já”, essa é a idéia, “deixando já”. Bem, "… deixando já os rudimentos da doutrina, do diabo?…" Isso é doloroso, você diz: - Como é que vou deixar algo que é de Cristo -? Assustam-se e dizem: - Não, não, se é de Cristo, eu quero -. Pois aqui, tem que deixar, ainda que seja de Cristo, tem que deixar porque o apóstolo te diz: - Deixando já esses rudimentos -. Diz: "… vamos adiante a perfeição; não lançando outra vez o fundamento do arrependimento de obras mortas, da fé em Deus…". Imagine uma pessoa que se confessa todos os domingos. Ah? Um arrependimento de quê? De obras mortas. Vai até o padre e: - Olhe padre, é que eu fiz isto e fiz aquilo -. – Pois, reze duas Aves Maria --. E volta no outro domingo, “arrependimento de obras mortas”. E os protestantes estão no mesmo, eles a cada momento estão chorando no altar; é da mesma maneira. Sim, o que acontece é que fazem diferentes, porém, é a mesma coisa.
Diz então, o verso 2 começa a enumera-las: "…da doutrina de batismos…" Antes havia o que eles chamavam o batismo na sua morte, o batismo por aspersão, o batismo por imersão. Os protestantes são bem zelosos dizendo: - Nós, os protestantes, batizamos corretamente, porque Cristo entrou na água, João lhe batizou. E se ele entrou na água, não foi que lhe jogaram água, foi que ele entrou; o verdadeiro batismo se faz por imersão, não por aspersão -. Nenhum dos dois serve. Ponto. É um rudimento, tem que deixa-lo. "… da imposição de mãos…" Com azeite aí, - receba -. Outro rudimento mais é necessário deixar e isso está por aí ainda, na moda. "… da ressurreição dos mortos…". Esse eu não posso te explicar porque eu não sei. – O quê? Você não sabe? Tem que explicar, você é obrigado a explicar -. Não, eu não sei o que é isso. Porque você se lembra que a Himeneu e Fileto disse: - Os entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar porque disseram que a ressurreição já aconteceu -. E então, aqui tenho que aprender. Oxalá o Senhor me dê luz. Os mórmons praticam isso, sim. (Parece que alguém da congregação menciona isso e o apóstolo repete) "… e do juízo eterno”. Disso sim eu posso falar. – Pastor, os juízos vêm -? Não vêm, isso é um rudimento. – Ou seja, quer dizer que os céus não vão explodir, os elementos ardendo? Não vai haver uma explosão -? Não. Isso é um rudimento, que dizem, os rudimentos do juízo eterno. Que os pastores ficam encantados em falar disso, porque isso mete medo e aprisiona, como eles pensam, aprisionam a congregação pelos juízos que vêm. Porém, quem falou dos juízos, foram os apóstolos da circuncisão. O apóstolo da graça não disse que viriam juízos, ele disse que Cristo nos pôs para alcançar misericórdia; que nada do que foi criado poderá nos apartar do amor do Senhor.
Então, vamos ao capítulo 9 de Hebreus, para começar a terminar. Capítulo 9, verso 9, todas essas coisas diz: "O qual é símbolo para o tempo presente, segundo o qual se apresentam ofertas e sacrifícios que não podem fazer perfeitos, quanto a consciência, ao que pratica esse culto …". Esse culto, ao que pratica esse culto. Qual culto? O verso 10, "Já que consiste só de comidas e bebidas…" Santa ceia, viu? Proibição de alimentos. "… comidas e bebidas de diversoslavamentos, abluções e ordenanças acerca de…" Quê? "… da carne, impostas até o tempo de reformar as coisas. Porém, estando presente Cristo…" Estando presente quem? E aquelas, estavam impostas até..., Até... Diga: ATÉ. Pois o “até” terminou, estando presente Cristo você não pode seguir com essas doutrinas por aí que te dizem que você não pode tomar café, que no sábado você não pode fazer nada, porque dizem que esse é o dia do Senhor, conforme ao rito de Moisés. Isso é bem ridículo, encontrar uma pessoa guardando o sábado. Ah se fosse um judeu alguém diria: - Até que passa porque é judeu -, porém, um gentio guardando o sábado? “Doutrinas impostas até o tempo de reformar as coisas”.
Nós, o Ministério Creciendo en Gracia, estamos chamados a mudar o mundo, tirando esses rudimentos. É necessário que sejam tirados. E temos que tira-los, explicando, não à força, mas, “a tempo e fora de tempo”, porque nós os amamos e esses rudimentos estão levando todos eles a uma maldição, que se encontra no capítulo 10, verso 29. Se o Presidente da Colômbia me chamasse e me perguntasse e me dissesse: - José Luis, ouvi dizer que você tem uma receita para prosperar a Colômbia -. Eu lhe diria: - A receita está em Hebreus 10:29 -. Veja como diz o verso 29: "Quanto maior castigo pensa que merecerá o que pisotear ao Filho de Deus e tiver por imundo ao sangue do pacto com o qual foi santificado e fizer afronta ao Espírito da graça? Pois conhecemos ao que disse: Minha é a vingança, eu darei a retribuição, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará a seu povo. Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!". Olhe, aí há três maldições: Pisotear ao Filho de Deus, ter por imundo ao sangue do pacto e fazer afronta ao Espírito da graça. Por exemplo, o Espírito da graça esteve escondido por dois mil anos, o Espírito da graça retornou a terra através deste ministério, se meter contra os ensinos deste ministério, é fazer afronta ao Espírito da graça. Ou seja, isto é um reino indestrutível, conosco ninguém pode se meter. (Aplausos)
Digo, o que é o Espírito da graça? O Espírito que ensina o quê? O pacto da graça corretamente, completamente, genuinamente. Graça, não é uma igrejinha dessas por aí que diz: - Neste mês vamos falar de graça -. Neste mês? E o que aconteceu com os outros meses? Não, há pastores por aí, que dizem: - Por aí há um ministério ensinando graça. Estes meses vão dedicar a essas doutrinas, vamos ficar com Moisés e com essas doutrinas -. E estão cheios de rudimentos. Então, o problema é que Deus entrou em um corpo, veio aqui nesta terra e então, viveu trinta e três anos e logo depois desses trinta e três anos foi e morreu e derramou sangue e agora as pessoas fazem pouco caso disso. Têm por imundo o sangue do pacto, pois então, Deus está enfadado nesse aspecto. Eu estou certo que os anjos guardam silêncio. “Minha é a vingança, diz o Senhor”. Depois que fala dessas três maldições, diz: “Minha é a vingança, diz o Senhor”. E então, onde está a vingança? Que não dá ordens aos anjos. – Não, deixe, deixe que o terremoto chegue. Deixe que o terremoto chegue, porque estão insultando meu nome nos púlpitos de todas as suas igrejas. Todos os domingos põem rudimentos, quando eu, a liberdade com que Cristo os fez livres é exatamente isso, te livrar desses rudimentos -.
Olhe, se o presidente acreditasse que o que eu lhe digo é verdade. Porque eles não encontram a receita para usar e resolver a situação de uma nação. E põem dinheiro e põem isto, e põem forças disto, e forças daquilo, e fazem, e mandam e a delinqüência continua de pé. O uso de drogas aumentou nos Estados Unidos. Nesta semana eu estive lendo, que aumentou uma porcentagem tremenda. Não têm receita, as nações não têm remédio. Ninguém, ninguém nesta terra se atreve a dizer: - Eu sei como resolver os problemas de uma nação -. Ninguém se atreve, você não vê que todos falharam? Você e eu nos atrevemos a dizer que se honrarem o sangue do pacto e não pisotearem mais ao Filho de Deus e não fizerem mais afronta ao Espírito da graça, os anjos soltam seu serviço a favor. (Aplausos).
Veja o que diz o capítulo 1, em Hebreus, e eu sei que vocês sabem estas coisas, porém, eu não me canso de repeti-las, como disse o apóstolo. Capítulo 1, verso 14, "Não são todos espíritos ministradores, falando dos anjos, enviados para serviço a favor dos que serão herdeiros da salvação?". Para serviço de quê? A favor de quem? Pois se esses espíritos, esses anjos que estão ao nosso redor, são enviados para servir, por quê não estão servindo? E lembre-se que Deus envia a chuva sobre os justos e sobre os injustos; os anjos vão desatar a servir as nações.
E o que eu vou te dizer agora, o digo pensando em voz alta, o que eu vou te dizer agora é pensando em voz alta, isto Paulo não disse, isto quem vai dizer sou eu. Porém, é pensando em voz alta: Nós temos a tarefa de alcançar todas as nações, por isso esse mapa está aí. Esse mapa aí, não está aí porque é bonito não, isso tem um propósito, então, nos perguntamos. Nós poderemos? Com esse corpo frágil, que envelhece, que fica velho, nós poderemos? Porque faltam muitos anos aqui na terra, restam muitos anos, imagine, este é o terceiro milênio e Deus sempre trata com o número três. Você já chegou ao céu, chegou aos lugares do céu, não entrou ao mesmo céu, porém, em lugares do céu você já está. Eu penso que Deus tem planos com esta terra. Olhe e você sabe que eu, eu tenho pensado, não, eu não posso fixar data, porque quem pode fixar data? Porém, que bom seria que nessa Convenção da Guatemala, que estaremos cumprindo catorze anos do ministério, entre essas, pensando em voz alta disse, eu não estou ensinando. É que existem os que me acusam e dizem: - Não, é que ele disse -. Não. Eu tenho direito de pensar em voz alta. Imagine que bom seria que num abrir e fechar de olhos, este corruptível se vista de incorruptibilidade. Olhe. (Aplausos)
Pois veja, primícias têm, porque Jesus Cristo quando ressuscitou andou entre eles e podia até comer se quisesse. HELLO! Diz que comeu peixe, verdade? Uma truta ao alho comeu ali com os apóstolos. E o viram. E uma vez andou com os do caminho de Emaús, e foi caminhando por todo aquele caminho e diz que ardia o coração deles: - Com razão sentíamos um ardor -. Quer dizer, que Jesus Cristo andou aqui com corpo glorificado. Olhe, e se não estou enganado, aparecia de repente, sem abrir a porta. E então, um corpo glorificado diz que diante de seus olhos subiu e traspassou os três céus, sem problemas, não lhe deu frio, o espaço sideral não lhe causou danos. E com esse corpo, se foi e se assentou em seu trono, de onde saiu o Espírito e agora regressou com um corpo glorificado. E quando Paulo subiu ao paraíso para falar com ele, lhe disse: - Você é o Filho? Onde está o teu papai -? E ele lhe disse: - Não, eu sou o papai -. Foi por isso que Paulo disse: - Indiscutivelmente, grande é o mistério da piedade: Deus foi manifestado em carne -. (Aplausos). E ali teve uma conversação com ele e eram palavras inefáveis. Olhe isto. Você sabe que ele escreveu catorze livros, porém, ele ouviu palavras inefáveis que não é permitido ao homem expressar porque não as entende. Você sabe a quem foi permitido expressa-las? A mim. (Aplausos). Eu as tenho expressado porque ele me deixou um espaço aí. – José Luis, olhe, eu escrevo o fundamento e depois as coisas inefáveis, as que eu não posso dizer, você as dirá -.
Por exemplo, você sabe que ele passou por um pavilhão desses conforme ao mundo espiritual e parece que viu um livro ali bem grande e ali viu uma porção de nomes. Por isso é que ele disse: - Cujos nomes estão escritos no livro da vida -. E saberá Deus os nomes que ele viu ali, e mais, saberá Deus, ele viu o nome, - e quem é esse José Luis de Jesús -. – Esse é o outro, não o diga lá embaixo --. Ele ouviu palavras inefáveis que não lhe foram permitidas. Bem, por isso Jesus Cristo quando deixou aos apóstolos sozinhos, disse-lhes: - Vejam, eu tenho muitas coisas para dizer para vocês, porém vocês não podem suporta-las -. E então, ele disse essas coisas a Paulo, e aí, Paulo disse que ouvira umas palavras inefáveis que não poderiam ser ditas.
De maneira que a obediência de deixar os rudimentos da doutrina de Cristo é a garantia de tua prosperidade, da tua saúde e da cura dos povos. Eu te declaro ABENÇOADO COM TODAS AS BENÇÃOS. (Aplausos) Vamos estar em pé, vamos estar em pé dêem as mãos aí e digam: DEIXANDO JÁ, DEIXANDO JÁ. Isso é assim, aos povos dizemos que deixem já esses rudimentos porque isso não ajuda em nada.
publicado por brasileiro às 16:30
sinto-me: