mais sobre mim

subscrever feeds

links

tags

todas as tags

Quarta-feira, 23 DE Abril DE 2008

APRIL 22 '08 MARKS THE 62nd ANNIVERSARY IN THE 3RD MILLENIUM

The second coming of Christ has taken place and he is incarnated in a Puerto Rican man! www.cegenglish.com

publicado por brasileiro às 14:08
Quarta-feira, 23 DE Abril DE 2008

INEXPERTOS NA PALAVRA

E já tenho aqui a carta, acaba de sair do forno. Je, je, je, je… Aba Pai. Como está amada? Tudo bem? (Assim é). Já temos os relógios em dia? (isto pela mudança de horário nos EUA). Ja, ja, ja, ja, ja… tremendo. Bem, pois a temática do dia de hoje, por instruções de nosso Pai é: INEXPERIENTES na PALAVRA. E vamos começar em Hebreus, capítulo 5, no verso 8, carta do Apóstolo Paulo aos Hebreus. “E ainda que era Filho, pelo que padeceu aprendeu …” Quê? A obediência. (Diz): “E ainda que era Filho, pelo que padeceu aprendeu a OBEDIÊNCIA”. Jesus Cristo homem dizia que esse VÉU que Jesus de Nazaré se pôs teve a necessidade de aprender OBEDIÊNCIA para poder ser APERFEIÇOADO. Se esse véu NÃO aprendesse obediência, não podia ser aperfeiçoado, portanto ao vesti-lo de um corpo judeu teve que submeter-se à LEI. E ao submeter-se à LEI, ele tinha que se submeter à lei de tal maneira que tinha que ser achado sendo fiel CUMPRINDO A LEI. Algo que nenhum ser humano tinha conseguido em toda a HISTÓRIA. Nenhum ser humano tinha a capacidade de SUBMETER-SE à lei com um corpo físico e ser fiel a LEI, e cumprir a lei…. Então, tudo o que isso indicava era que Deus ao submeter-se nesse corpo tinha que ser TENTADO em tudo e ser achado sem pecado. Você sabe toda a implicação de tudo isso para o ser humano; toda a abnegação que esse VÉU tinha que fazer para poder ser achado em perfeição cumprindo a uma lei? Ah, e não podia fazê-lo em um deusado, porque se não qualquer um faria (seria fácil), assim qualquer um. Ele não podia fazê-lo como Deus; ele tinha que fazê-lo como um perfeito ser HUMANO. Quer dizer, ele se submeteu a um padecimento de ABNEGAÇÃO. Olha! Isso não é qualquer coisa! Então diz: “Pelo que ele padeceu”, implicando que isso foi um sofrimento tremendo, porque todo ser humano tem umas necessidades físicas das quais gosta. E de fato, o único que padeceu a esse nível para pode nos salvar foi ele (Jesus de Nazaré), mais ninguém. Houve um, somente um de sua classe, mais ninguém. Você não vai encontrar um fenômeno como Jesus de Nazaré, ele foi submetido à LEI com o propósito de APRENDER obediência e foi um padecimento brutal. Porque isso, observe o que dizia Jesus Cristo homem sobre a forma que foi esse padecimento para ele poder ser aperfeiçoado. Jesus Cristo homem dizia que esse VÉU foi submetido, veja: 1.- A cumprir a LEI e a tudo que isso implicava. 2.- Foi submetido a NEGAR-SE a si mesmo. 3.- Essa negação implicava fazer sempre tudo correto. E... 4.- Foi tentado em TUDO, porém sem pecado. Agora, veja o que é um ser humano... Para poder entender esta dinâmica do que ele padeceu, temos que compreender o que todo ser humano deseja inatamente. Se você é um ser humano, se você tem um corpo, um véu, vai experimentar estes pontos, veja: 1.- Você vai experimentar SOLIDÃO (em certos momentos determinados). 2.- Você vai experimentar TRISTEZA. 3.- Você vai experimentar a necessidade de carinho, de ternura. Isso é parte do ciclo de todo ser humano. 4.- Você vai experimentar desejos de SEXO, isso é respectivo, a menos que não seja um ser humano. Mas se você é um ser humano, vai experimentar e vai ter o desejo do sexo. 5.- Também vai ter paixões pelo dinheiro ou pelas riquezas. Não me venha dizer que você não gosta de dinheiro ou das riquezas. Todo ser humano gosta das RIQUEZAS. E… 6.- Fama, reconhecimentos, sucesso. Que indivíduo não gosta de se sentir realizado, que conseguiu alguma coisa? Todos. Se você é um ser humano, você se realiza nas coisas e no sucesso que faz, alcançar alguma coisa, se esforçar para algo e dizer: - Eu consegui. Isso realiza você como pessoa, como individuo. Jesus de Nazaré teve que negar a tudo isto para poder APRENDER obediência. Diz Hebreus 5: 8. “… e pelo que padeceu…” Sim, ele teve que se privar de tudo que é natural um ser humano desfrutar para poder aprender OBEDIÊNCIA e colocar então o crente em salvação, e tinha que conseguir sem pecado. Tinha que conseguir sem ser achado em NENHUMA falta, sem violar a LEI. E conseguiu, o fez. E ao aprender obediência alcançou a SALVAÇÃO para o crente. Por isso é que hoje em dia, veja, um sistema religioso, alguma pessoa, algum indivíduo que diga que a salvação se perde... Depois da abnegação do sacrifício do que ele padeceu pela igreja! Essa é uma das apostasias maiores que existem hoje em dia. É uma falta de respeito ao padecimento que ele executou. Nós aqui, este ministério AMA o que ele fez; obviamente NÃO se pode IMITAR porque a conduta dele foi um sofrimento tremendo para que ninguém passasse por ali, porque ninguém podia fazê-lo. Nós NÃO podemos IMITÁ-LO, amamos o que fez por nós, mas essa conduta ninguém podia imitar. Diz: “… e pelo que padeceu, aprendeu OBEDIÊNCIA.” Olha, foi o único que padeceu para nos salvar, dizia Jesus Cristo homem. E de fato foi o único em sua CLASSE, e por isso é que temos nós que APRENDER a apreciar o que isso significou para nós como igreja. Veja o segundo ponto: Romanos, capítulo 8, no verso 3. (Diz): “Porque o que era impossível para a LEI, porquanto era débil pela carne, Deus, enviando a seu Filho em semelhança de carne glorificada?…” Em semelhança de quê? (Diz): “… de carne de pecado e por causa do pecado, condenou o pecado na carne;…” Então, esse VÉU veio em “semelhança de carne de pecado”. Igualzinho a você. Ele não veio com um corpo glorificado, ele veio em um “veuzinho” igualzinho ao seu e ao meu, por isso padeceu. Mas o padecimento o levou à perfeição de aprender OBEDIÊNCIA, de tal forma que, quando chegou o momento crucial na cruz do calvário, e teve ali que ser CONFRONTADO, ele havia padecido tanto que já havia adaptado o seu véu a aprender obediência, que quando chegou o momento crucial da história, ele disse: - Pois, veja, eu tenho a opção de tomar o cálice, mas você sabe que fui predestinado para isso toda minha vida. Portanto, para ele não ficou difícil; ainda que tenha se adaptado, disse: - Mas em si, eu nasci para isto. Dizia Jesus Cristo homem: - Isso é como o ATA, o homem que se espatifou nas torres (gêmeas). “Um que se espatifa contra” (ATA), pois ele nasceu para esse propósito, e ele realizou esse propósito. E quando ia lá por cima disse: - O momento crucial, pois nasci para isto, eu nasci para espatifar-me contra… Sua vida foi formada ao redor disso, pois Jesus de Nazaré foi igual, no momento crucial (disse): - Não passe de mim este cálice, eu nasci para morrer na cruz do calvário e trazer salvação aos ELEITOS… Nós apreciamos realmente o que isso significa e lhe damos o valor correto. Não lhe podemos imitar porque ele foi UM de sua classe, ninguém como ele. Igual a Jesus Cristo homem, imagine, esse foi Jesus de Nazaré, NINGUÉM como ele. Alô! Quantos como ele? NINGUÉM. E como Jesus Cristo homem? NINGUÉM. Da mesma maneira. A única coisa é que foi em tempos diferentes; Jesus de Nazaré fez isso em um pacto debaixo de pecado com a LEI, e teve que manifestar-se ali, mas nos tirou dali e agora nos colocou em um melhor pacto; mas neste pacto ninguém pode levar o evangelho e interpretar o evangelho da incircuncisão como Jesus Cristo homem, e lhe edificar como Jesus Cristo homem. Ninguém como Jesus lá e ninguém como Jesus Cristo homem aqui. Alô!... Veja Hebreus, capítulo 5, no verso 9. (Diz): “… e tendo sido aperfeiçoado, veio a ser autor de eterna salvação para todos os que lhe obedecem;…” (Diz): “… e tendo sido…” Quê? APERFEIÇOADO. Então: “… pelo que padeceu aprendeu OBEDIÊNCIA;…”. E agora a conclusão quer dizer que ele se submeteu literalmente porque chegou a ser APERFEIÇOADO. (Diz): “… e tendo sido aperfeiçoado...”. Quer dizer que ele cumpriu a LEI até a cruz do calvário e tendo executado ali, então isso o creditou para ser AUTOR de eterna salvação. E essa SALVAÇÃO imputou a nós sem que fizéssemos NADA, sem você ter que padecer o que ele padeceu. Aí é onde está a grandeza desse padecimento que hoje em dia nós desfrutamos, de uma salvação sem ter que fazer o que ele fez; sem ter que padecer o que ele padeceu. Essa é a GRANDEZA desse sacrifício, e entender hoje em dia que se pode perder a SALVAÇÃO, veja, isso está para… É isso que todo o sistema religioso faz por todas as partes do mundo quando diz que a SALVAÇÃO de um crente pode se perder, quando a PERFEIÇÃO de Jesus Cristo foi precisamente GARANTIR ETERNA SALVAÇÃO para seus filhos. Aba Pai!... Olha, está claro isso? - Claro… Então temos que apreciar isto. Veja o que diz Hebreus, capítulo 4 no verso 15. (Diz): “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se de nossas debilidades, senão um que foi tentado em tudo segundo nossa semelhança…” Ou seja, ele passou pelo mesminho, mas “sem pecado”. Olha, é um padecimento brutal, sabe, padecer. Você pode se imaginar padecendo o mesmo que você padece, mas sem pecado? Não pode imaginar porque nós não padecemos, nós às vezes caímos nessas situações de carne, mas ele não podia dar-se a esse LUXO. Ou seja, ele nos coloca em uma salvação tão maravilhosa que agora colocou-nos em um pacto onde podemos atravessar pelas mesmas coisas, e ainda que caiamos nessas coisas, temos a SALVAÇÃO garantida, ele não podia dar-se a esse luxo; mas nos colocou em um pacto de garantia, que ainda que caiamos nisso, está GARANTIDO. Obviamente, isso não implica que você toma essa SALVAÇÃO como liberdade, porque está em você o desejo de fazer o BEM. Vamos a esse pontinho, Romanos 7: 21. (Diz): “Assim que, querendo eu fazer o bem, acho esta LEI: que o mal está…” Onde? (Diz: Está em mim). Mas você deseja fazer o bem. A ciência está em que você queira fazer o BEM, não é que você entende que é salvo sempre salvo e, portanto, pois você toma a licença. Não, o desejo de fazer o BEM está em você. Agora, nesse caminhar você leva “tombos”, isso são outros quinhentos. Aí está a GARANTIA da salvação. Ele padeceu para GARANTIR, mas o desejo, o anelo que está em você é fazer o bem, não está o desejo de fazer o mal. Agora, no transcurso, se leva “tombo” e se metem os pés pelas mãos … porque estamos vestidos de um VÉU de debilidades. O único que pôde trabalhar isso e padecer foi Jesus de Nazaré, mais ninguém. Mas nos garantiu. Agora o desejo está em nós de sempre fazer o correto, em nossa vida se “escorrega”, mas a CIÊNCIA está que o desejo de fazer o bem está em nós. E de fato, veja que não se trata de ser DÉBIL para AMADURECER; isto não se trata de que nós nos façamos débeis para ser maduros; senão, pelo contrário, é que tem que haver o desejo em nós de fazer o BEM, e é um exercício do MADURO. É um exercício do maduro. Veja este pontinho, vamos a Hebreus, capítulo 5, verso 14. (Diz): “… mas o alimento sólido é para os que alcançaram MATURIDADE, para os que pelo uso têm os sentidos exercitados no discernimento do bem e do mal.” Dizia Jesus Cristo homem que a maturidade se alcança quando os sentidos participam do BEM e do MAL. Quando você participa do bem e do mal, seus sentidos são exercitados porque nós todos somos débeis. O “problema” é se você não se vê débil; porque se você não se vê débil, então NUNCA vai ser exercitado, e se não for exercitado, NUNCA chegará a ser MADURO. Esse é o problema… Todos nós somos débeis. Agora, o problema é se você entender que NÃO é débil e não se vê em debilidade, o problema será que não vai poder ser amadurecido; e ao não ser amadurecido, vai ser um “menino”; e ao ser um “MENINO”, você vai maltratar. A MATURIDADE se alcança quando os sentidos são exercitados. Como são exercitados? Pois, com as situações que chegam a seu véu, mas se você entende que é perfeito ou quase perfeito, então não pode ser amadurecido, e se não é amadurecido, maltrata ao outro porque vai se ver sempre em um estado SUPERIOR. Então essa é uma das desvantagens de NÃO ser débil, nunca vai ser amadurecido porque não se exercita. De fato, uma pessoa que não comete ERROS não tem misericórdia dos demais. Não tem misericórdia dos demais… Então, qual é a VANTAGEM de amadurecer? Dizia Jesus Cristo homem. Pois, que não magoa, que considera ao outro. Por isso, você nota e de fato – dizia Jesus Cristo homem - por isso Paulo dizia que neste princípio você sempre se associe com os humildes. Você sabe por quê? Porque o humilde é aquele que tem sido partícipe do bem e do mal, e ele sabe que em qualquer momento pode... Porque experimentou, e, portanto, ele se considera a si mesmo antes de tratar com o outro. Por isso, quando você vê alguém que cobre a outro, que sofre pelo outro, que lhe dói o que acontece ao outro, é porque ele tem vindo em um exercício onde tem sido exposto e tem sido amadurecido. Portanto, ele pode considerar ao outro. Bem, isso é o que vemos na vida de nosso Pai, porque você acha que nosso Pai é tão paciente e corre uma milha extra sempre com o outro? Porque ele foi exercitado, ele passou por todas, então, portanto ele é misericordioso e estende até o último. – Por quê? Porque ele tem sido AMADURECIDO, tem sido exercitado e se considera. E quando toma uma decisão, você já sabe que foi… ah, que aparentemente, é para, entre aspas, para mal, mas sabe que vai dar fruto aprazível que vai ser para bem. Jesus Cristo homem fazia uma advertência: - Não trate de ser débil para AMADURECER, é que você deseja fazer o bem, mas nesse transitar as vezes capota. Esses são outros quinhentos, e ao capotar, então você aprende, faz um exercício (e logo diz): - Anda… Viu os resultados e diz: - Não me convém, portanto me cuido nisto, me cuido naquilo… E nesse exercício, APRENDE e é AMADURECIDO. Vamos ler novamente, por favor, Hebreus 5: 14 voltemos ali… “… mas o alimento sólido é para os que alcançaram MATURIDADE…” Quem são estes? (Diz): “… para os que pelo uso têm os sentidos exercitados no discernimento do bem e do mal”. Agora, quando você não é exercitado nisso, fica como um menino. – E você sabe o que é um menino? Um menino é alguém que tem que ser vestido; que tem que banhá-lo; que tem que fazer-lhe a mala; que tem que lhe pôr as meias, os sapatos. Esse é um menino… Ou seja, você pega tem menino e lhe diz: - Meu filho, você tomou banho? - Não. - Vamos tomar banho, vamos, é tempo de tomar banho. Escovou os dentes? Então, a um menino tem que estar lavando-o. Tem que vesti-lo de manhã, tem que lhe pôr isto, tem que lhe pôr uma coisa ou outra, agora, imagine se... Ou seja, esse é um menino. Você tem que estar atento a ele, porque ele não se desenvolver por si só, depende do pai. O problema é você chegar a certa idade e violar o ciclo normal de maturidade e já é um “marmanjo”. Entende o termo? É um adulto, e como adulto ainda tem que estar lhe tratando: - Você calçou os sapatos? As meias? Tomou banho? Olha, preparou a roupinha? Porque está dando indicativo de que nunca amadureceu, implicando que NUNCA foi exercitado em seus sentidos. Por quê? Porque se desenvolveu em uma vida onde se viu sempre sem debilidade, porque o que vai lhe levar a amadurecer é o exercício dos SENTIDOS do bem e do mal. alô!... (Diz): “… mas o alimento sólido é para os que alcançaram MATURIDADE…” – Quem são estes? Os que foram exercitados no bem e no mal. Não um pretexto para AMADURECER, não, em sua trajetória, porque você quer fazer o bem, mas as vezes “capotou”, e aprendeu disso, se exercitou e pode considerar aos demais. Vamos a concluir com Romanos 8: 3. (Diz): “Porque o que era impossível para a lei, porquanto era débil pela carne, Deus, enviando a seu Filho em semelhança de carne de pecado e por causa do pecado, condenou o pecado na carne…” Então, pensar hoje em dia que a salvação se perde, é uma das apostasias mais VIOLENTAS que há ao evangelho, porque é ter em POUCO o que Jesus Cristo padeceu pela igreja. E ele padeceu por nós, para que hoje pudéssemos desfrutar “apesar deste véu” de carne, pudéssemos desfrutar de uma ETERNA SALVAÇÃO. E passássemos nesta vida aprendendo e desfrutando todas as coisas com limpa consciência... E Jesus Cristo foi o único em sua classe (Jesus de Nazaré); e Jesus Cristo homem hoje em dia é o único em sua CLASSE, porque é o único que nos leva com seu evangelho, com sua ciência, a entender estas verdades para que possamos hoje em dia desfrutar dos benefícios do evangelho da incircuncisão. Abençoados, olhe, esta é a CARTA de AMOR de Jesus Cristo homem, seu Pai, e meu Pai… para que possamos viver à altura do que ele nos chamou a viver… (Aplausos). Demos um aplauso a Jesus Cristo... Olha, e vamos dar um aplauso a Jesus de Nazaré por esse sacrifício que ele fez por nós. Um em sua classe… (Aplausos). E um aplauso a Jesus Cristo homem, um em sua classe... Que nos leva a reinar em vida. O melhor dia para você. Abençoados com todas as bênçãos…
publicado por brasileiro às 14:07

pesquisar

 

Abril 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
17
20
27
28

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro