UM GOVERNO DE JUSTIÇA

“Você sabia que os que trabalham por “fé” são vagos, ociosos e desordenados por isso há que se apartar deles?” Em Isaías 11: 1 diz: “Sairá uma vara do tronco de Jessé, e um DESCENDENTE retornará de suas raízes”. Biblicamente esse “descendente” é Jesus Cristo homem. A vara é Jesus de Nazaré. Os versos 2 ao 4 dizem que esse descendente: “Não julgará segundo a vista de seus olhos (...)”...senão que julgará com JUSTIÇA aos pobres,...” Mas a dois mil anos Paulo disse que éramos RICOS, mas não pôde ensinar porque os apóstolos impediram. Agora Jesus Cristo homem sim, ensina que NÃO somos POBRES, senão ricos porque seu governo é de justiça e equidade, por isso toda decisão que se toma é justa mesmo quando se trata de um irmão que se ame muito. Se faz por amor a amada, por isso o que crê que está firme aqui, cuide para que não caia. Se corrige é porque o Pai não pode deixar seus filhos sem disciplina. Aqui não se JULGA pelo que vê nem pelo que ouve, porque é um ministério do ESPÍRITO. Honramos o decreto de não conhecer a ninguém segundo a CARNE (2ª aos Coríntios 5: 16). Mas às vezes se ABUSA disso e há irmãos que passam dos limites e sobre isso Paulo dá outros conselhos. Entendemos que o PODER de Deus se aperfeiçoa em nossa debilidade, como? Aplicando-o. Ou seja, se falhamos aplicamos o pacto até governar a DEBILIDADE que seja. Andamos ordenadamente. Para o caso, Jesus Cristo homem nos deu exemplo de trabalho, em seus inícios se limitou de certas coisas e vendeu tudo para poder semear a palavra que agora corre por todo o mundo. Não é ostentoso para não ser pesado aos países aonde chega, portanto ninguém pode impressioná-lo já que conhece toda maquinação da carne. Na 2ª a tessalonicenses 3: 6 ao 14 especifica que nos apartemos dos que andan desordenadamente, porque não há que ser de carga, mas sim há que trabalhar, e o que não TRABALHE que tampouco coma. Jesus Cristo homem antes de iniciar seu ministério trabalhou tudo o que pôde. Logo se manifestou a provisão para se dedicar inteiramente ao ministério, por isso ele denuncia a VADIAGEM, esses que vivem “por fé” e não fazem nada. Depois de tudo, quem ensina e prepara a mensagem é Jesus Cristo homem, então, podem trabalhar. Claro, se tem um ministério dentro do corpo de Cristo, se entende que é digno viver do evangelho, senão, não. Por isso a partir de agora o “termo” PASTOR fica anulado em Creciendo en Gracia, já que Jesus Cristo homem é o único Pastor das ovelhas e seu representante em cada nação é um Bispo, os demais somos COLABORADORES. E sobre o trabalho, é melhor dar que receber (Atos 20:35), então um Bispo pode trabalhar e ao mesmo tempo colaborar com Deus mesmo (Efésios 4:28). Aos colaboradores que são empresários, que se ocupem de seus negócios (1ª a Tessalonicenses 4: 11), já que o lavrador para participar dos FRUTOS deve TRABALHAR primeiro (2ª a Timóteo 2: 6). Recebemos que a partir de hoje você começa a não ser ocioso, já que vêm coisas grandes para o Governo de Deus na terra. Apreciado Leitor: Em Creciendo en Gracia NÃO QUEREMOS VADIOS, há que buscar a forma de trabalhar para que a palavra corra. Abençoados.
publicado por brasileiro às 19:19