SAIBA O QUE É O EVANGELHO

E por instruções, é uma temática que ele queria que compartilhássemos hoje debaixo do tema: O QUE É O EVANGELHO? E ele me dizia como forma de introdução, que o EVANGELHO é como um pai de família que ao partir deixa um estatuto, um testamento para seus filhos, para sua família... Você pode saber o que estaria no pensamento dos filhos ou da esposa? A pergunta lógica: - Bem, ele já morreu, já se foi. Por isso, não se pode fazer nada. Agora, o que será que me deixou? Essa é a pergunta natural, digo, se você é um ser humano, a primeira coisa que pensa: - O que Papi deixou para mim? Porque já não se pode fazer nada por ele. Ele já entrou na nuvem de testemunhas, isso já são outros quinhentos. Agora o que estamos falando é: - Eu ainda estou aqui na terra, o que Papi deixou em meu nome? Que benefícios ele deixou estabelecidos para mim no testamento? Então, nosso Apóstolo dizia que quando se lê esse testamento não se pode VIOLAR. Isso é a nível de advogados, e tem que ir linha por linha e é honrado tudo o que está estabelecido nesse testamento para os filhos. (Aplausos). Então, da mesma maneira, se quisermos estar em linha com o testamento, temos que ir como dizia o profeta: “Letra após letra, regra após regra”, para ver o que ele em seu testamento deixou para nós a igreja. Pois vocês gostariam de ir ao TESTAMENTO? - (Assim é). Pois vamos então ao testamento para ver, olha, vamos enfrentar então as Escrituras para ver o que foi que nosso Pai deixou para nós. E isso não se pode violar. Vamos começar com um verso que se encontra na segunda carta do Apóstolo Paulo a Timóteo, capítulo 1, no verso 10. E vamos dividir a temática em três pontos principais: O Primeiro deles: A Morte. Segunda a Timóteo 1:10: “…mas que agora foi manifestada pela aparição de nosso (Senhor) Jesus Cristo, o qual tirou …” Diga: Tirou. (Diz): “…tirou a morte e trouxe à luz a vida e a imortalidade pelo evangelho…” Então, o grande Apóstolo Paulo apresenta que antes da aparição de nosso Senhor Jesus Cristo havia uma incerteza no mundo. Antes que Jesus Cristo aparecesse, o mundo NÃO sabia o que estava acontecendo. Agora, com sua aparição foram manifestados uns benefícios para nós. Coloquemos por favor, o verso. Veja novamente o verso como diz: “… mas que agora foi manifestada…” Por quê? (Diz): “… pela aparição de nosso (Senhor) Jesus Cristo…” E essa aparição trouxe como resultado: “… o qual tirou a morte e trouxe à luz a vida e a imortalidade…”. Quer dizer que se essa APARIÇÃO, a aparição de Jesus Cristo, não houvesse sido manifestada o que aconteceria? O mundo estava em ignorância, estava ausente desta VERDADE. Quer dizer que a aparição de Jesus Cristo trouxe uns BENEFÍCIOS para os filhos. Agora, observe que com sua morte e ressurreição se estabeleceram uns PROPÓSITOS. Deus é um Deus de propósito. Qual é o primeiro propósito marcado? Tirou a morte. Essa aparição diz que tirou a morte. Alô! O problema é que isto tem algumas implicações. Se o império da MORTE estava em pé, quer dizer que ele tinha um regente, um dono, um rei. Se é um império, quer dizer que havia alguém que estava governando esse império. Agora, aqui diz que a aparição de Jesus Cristo tirou… Diga: Tirou. Vamos ver isto um pouquinho mais claro. Hebreus, capítulo 2, verso 14. Se tirou a morte, vamos ver. (Diz): “Assim que, porquanto os filhos participaram de carne e sangue, ele também participou do mesmo para destruir por meio da morte ao que tinha…” Diz: Tinha. O que IMPLICA isso? Que já não tem… Diz: “… ao que tinha o império da morte…” Isso tem duas implicações. Diz: “… tinha o império da morte…” Significa que já NÃO o tem. Mas o fato de que já não o tem, tem que ir em linha com o contexto que lhe diz, “destruiu”. Não é que lhe tiraram. Não, não, olhe o que diz: “… porquanto os filhos participaram de carne e sangue, ele também participou (do mesmo),…” Dessa experiência. Com que propósito? Pois, com o propósito de DESTRUIR ao que era o governante da MORTE, isto é, o diabo. Então, essa vinda do Senhor trouxe como resultado que ele destruiu o diabo; e se destruiu o diabo, o império que ele possuía – que era o império da morte – não pode ter ficado de pé. Ao rei que matam, reino destruído. Por isso que a aparição que Paulo fala em Timóteo, diz que tirou a morte, trouxe à luz a vida e trouxe a imortalidade. Então, a morte, você tem que compreender que na cruz do calvário, o propósito principal – um dos PROPÓSITOS primordiais dessa morte – foi que Jesus Cristo ali tirou a morte. A morte não existe. Digo, se você está em linha com o testamento. Estamos lendo agora o testamento (O NOVO PACTO). Aí você não pode acrescentar e nem tirar. Porque isso foi o que o Pai deixou estabelecido. O testamento diz que ele tirou a morte; portanto, a morte não existe. (Aplausos). Então, se você crê no testamento, o diabo foi destruído. Esses são os benefícios que o Pai deixou para os HERDEIROS. Digo, se você está submetido ao testamento. Então, você sabe qual é o problema? O Apóstolo dizia que o problema é que temos muitos irmãos – falsos irmãos abençoados – através de todo o mundo que dizem: - Não, tremendo! Eu recebo a morte de Jesus Cristo, eu creio nesse sacrifício que fez com seu sangue… (Nós perguntamos a eles): - O que ele fez? (Eles remotamente dizem): - Bem, ele fez algo. Vês? Eles dizem “fez algo”. Mas então, quando lemos o testamento que diz: - Veja: sim, esse sangue, não é que tenha feito algo; esse sangue destruiu o diabo, tirou a morte, trouxe à luz a vida. - Mas isso não é assim. - Então, você crê no testamento ou não crê no testamento? Então, eles NÃO são “cristãos”, esse é o espírito da apostasia que diz ser “cristãos”, mas com seus feitos e confissão e sua doutrina o negam; porque se fossem realmente cristãos, honravam o que o testamento diz: Com sua morte e ressurreição, DESTRUIU o diabo e tirou a morte do meio. Então, se ele destruiu o diabo, temos que chegar à conclusão que ele tirou a MORTE. A aparição de Jesus Cristo trouxe como resultado isso, essa verdade. Por isso é que ainda que lhe doa lhe dizemos e seguimos repetindo: Somente os membros de Creciendo en Gracia são os verdadeiros cristãos. (Aplausos). Porque os demais o que fazem é pisar o sangue do pacto. O que fazem é ter por imundo o sangue do pacto, não honram o sangue do pacto. Portanto, uma pessoa que não crê, nem honra o sacrifício de Jesus Cristo na cruz do calvário, não pode ser cristão. Cristão é um que honra aquelas Escrituras que estão estabelecidas no testamento. Alô! Por isso é que nosso Pai dizia: - Estão em apostasia. Todo o sistema religioso, por toda parte do mundo, está em apostasia. E não somente isso, por essa doutrina, por crer e dizer: - Oh, sim, Jesus Cristo morreu, derramou sangue… Mas por não crer que o diabo foi destruído e que tirou a morte; portanto, tampouco crêem na nuvem de testemunhas, porque o que eles estão dizendo é que a morte está viva. Então, se a morte está vivia, o familiar que partiu deste mundo, para onde foi? Se para ele a morte está viva, a morte está governando sobre esse abençoado (segundo eles, os religiosos). Quer dizer que se morreu, aí ficou, porque a morte está governando sobre ele. Mas quando você crê no que diz o: Que ele tirou a morte, você sabe que há uma nuvem de testemunhas onde esse abençoado foi parar, e como a morte foi destruída, não poderá ter potestade sobre esse abençoado. (Aplausos). Ele TIROU a morte. Alô! Por isso é que você nota quando escuta alguém do sistema (religioso) falar - especialmente de um familiar que morre - diz: - Mas um chora e é um desconsolo tremendo… Certamente, se ele entende que morreu. Mas quando você vê alguém do ministério – da igreja, um cristão – que crê no testamento, quando alguém parte, bem, você sente um pouquinho em carne pelo carinho que lhe teve, pelo tempo que compartilhou aqui nesta terra; mas isso é um carinho à parte. Mas você sabe, que como ele tirou a morte, a morte não tem autoridade sobre esse abençoado. (Aplausos). Alô! Olha, então, abençoado, tem que chegar à conclusão, veja, o diabo foi destruído; a morte… diga: A morte foi tirada, o diabo foi destruído. Olha, contra tais coisas não há lei. Digo, o Apóstolo dizia, nosso Pai dizia: - Abençoado, se você quer ser transformado, tem que crer nisto. Porque se não crê nisto, como vai ser transformado, não vê que está pensando que a morte tem autoridade sobre você. Para você poder ser transformado, tem que crer neste testamento. Se essa é sua HERANÇA. Alô! Por isso é que o sistema (religioso), com sua doutrina, nega, pisa, tem por imundo o sangue de Jesus Cristo; por isso é que para eles, veja, não se vista que não vai, pois se não está crendo. O segundo ponto que nosso Pai queria tocar é: Trouxe à luz a vida: Ele tirou a morte (primeiro); e a segunda coisa que fez: “trouxe à luz a vida”. Romanos, capítulo 8, versos: 2 e 3. Carta do grande Apóstolo Paulo aos Romanos, capítulo 8, versos 2 e 3: (Diz): “Porque a lei do Espírito de vida em Cristo Jesus me livrou da lei do pecado e da morte”. Então, onde está o pecado? Se te livrou, o que implica isso? – Que ele já não está. Mas então, através da lei do Espírito de vida, estamos falando agora de outras leis. Ele tirou a morte, mas agora estabeleceu a lei do Espírito de vida dele. E essa lei de vida é mais poderosa que a lei do pecado e que a lei da morte. (Diz Romanos, capítulo 8, versos 2 e 3): “Porque a lei do Espírito de vida em Cristo Jesus me livrou da lei do pecado e da morte. Porque o que era impossível para a lei, porquanto era débil pela carne, Deus enviando a seu Filho em semelhança de carne de pecado e a causa do pecado, condenou o pecado na carne;…” Quer dizer, abençoado, se você crê que ele morreu e ressuscitou, tem que ENTENDER que para honrar esse sacrifício tem que chegar a conclusão que o pecado foi tirado; ele já nos livrou do pecado. Você não pode pretender se chamar cristão e dizer que ele morreu na cruz do calvário faz 2 mil anos e dizer que há PECADO. Você não pode pretender, honrar o sacrifício de Jesus Cristo e dizer que há pecado, porque estará tendo por imundo o propósito pelo qual ele veio morrer. Olhe, e pensar que todo o sistema religioso, no mundo inteiro, crê que Cristo morreu e ressuscitou e crê também que há pecado. Isso não tem nenhum tipo de sentido. Todo o sistema religioso, o comércio, o império carnal que se levantou mundialmente é baseado em uma mentira. Então, você sabe qual é o problema? Que por isso precisamente é que este governo, este Ministério é perseguido. Este governo é perseguido porque tem se atrevido a crer no testamento que ele deixou estabelecido, e a honrar o sangue de Jesus Cristo. (Aplausos) Por que você acha que todos os governantes da América Central e do Sul e internacionalmente se levantam contra nosso Pai? Simplesmente porque nosso Pai está lhes dizendo que com um sacrifício na cruz do calvário Jesus Cristo destruiu o diabo, tirou a morte e tirou o pecado. E disso os governantes – que estão envolvidos com a Grande Prostituta (A Igreja Católica) - não gostam. (Aplausos). Esse é o detalhe, veja, todos os presidentes namoram com a Grande Prostituta católica romana; que não são cristãos, que não honram o sacrifício de Jesus Cristo. Olha, diga: Já basta! Já basta. Porque a aparição de Jesus Cristo trouxe como resultado isto. Sua aparição foi que veio trazer os benefícios para seus filhos, para os herdeiros. Olha alô! Sua aparição trouxe à luz a vida, a lei do Espírito de vida, já nos livrou da morte, abençoado; e do pecado. Terceiro ponto: A imortalidade. A aparição de Jesus Cristo (primeiro) tirou a morte; (segundo) trouxe à luz a vida, e (terceiro) a Imortalidade. Se ele tirou a morte – não nos deixou à deriva – trouxe a vida. Mas então, como resultado, ele introduziu um aspecto novo na história: A Imortalidade. Alô! Diga: Tirou a morte. Mas não me deixou no ar, me trouxe vida. Mas não somente vida, trouxe-me com ‘up-grade’ (uma melhora): imortalidade. (Aplausos) Ja, ja, ja, ja… Olha, estamos lendo o testamento abençoado, herdeiro do Senhor, essas são as letras deixadas para você. Como você vai rechaçar isso se essa é sua herança? Um que pretenda ser cristão, veja, um pentecostal batista, católico que confesse isso e não crê nisto, o que está lendo é outra coisa, menos o testamento estabelecido. Vamos à Primeira carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 15, versos 53 e 54. “Porque é necessário que este corruptível se vista de incorrupção, e este mortal se vista de imortalidade. E quando este corruptível tiver se vestido de incorrupção, e este mortal tiver se vestido de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está (no testamento): Sorvida é a morte em vitória”. Alô! - (Aplausos). Diga: Eu recebo, eu creio. ABA PAI! Ja, ja, ja… (Aplausos de pé). Podem sentar-se. Então, olha, o Apóstolo dizia: - Esta é uma etapa que não chegou. Está, mas em manifestação ainda não se cumpriu. Porque ele já tirou a morte, ele trouxe à luz a vida e o que espera é o próximo. Então, essas são umas etapas na história. Se ele tirou a morte e apresentou a vida, e se da morte passamos à vida, a garantia que temos de que vai chegar o outro, é que se da morte nos levou à vida, da vida você pode estar seguro que nos vai levar à imortalidade. (Aplausos). Quantos aqui estavam em morte antes, em ignorância? Todos nós. Ainda que em posição, éramos o que éramos quanto ao conhecimento, estávamos em morte; e ele nos deu vida por meio do conhecimento. Então, se me deu vida estando morto em conhecimento, tenho a garantia que também me vai levar à imortalidade. (Aplausos). Mas abençoado, veja, primeiro tem que CRER no testamento; se você não crê no testamento, NÃO há transformação para você. Essas são as palavras de quem escreveu o testamento. É impossível que você pretenda receber o benefício da transformação e não crer no testamento que ele deixou estabelecido. ABA PAI! O Apóstolo dizia: - Todo aquele que não crê nisto está em apostasia. Aí é onde está a apostasia, toda aquela pessoa que não crê neste princípio que está estabelecido. Ah, e o Apóstolo dizia: - Não é como se diz por aí, é como se diz por aqui. Ja, ja, ja, ja…É como diz Jesus Cristo homem. (Aplausos). E também dizia: - Isto é sério, porque estamos falando agora matéria de transformação. Estamos agora, nosso Pai está nos levando nos pontos culminantes da transformação. Se você não crê nisto, você não vai ser transformado. Alô! Olha, quantos crêem nisto? (Aba Pai). Quantos se atrevem a crer? (Aplausos). Porque o detalhe, a chave, o código é este: - Porque para sermos transformados necessitamos poder. Mas o poder está centrado no testamento que é o evangelho. E se você não crê no evangelho ou no testamento, você não tem o PODER. O Apóstolo dizia - Romanos 1: 16. “Porque não me envergonho do evangelho, porque é poder de Deus…” Para quê? (Diz): “… para salvação (de todo aquele) que crê…” A salvação está centrada no evangelho. Mas se você não crê no evangelho, o evangelho não é poder para você ser transformado. O que vai trazer a transformação é o evangelho que é poder de Deus. Mas se você não crê no evangelho, como vai ser transformado? Abençoado, se você não crê que com uma só oferta, morte e ressurreição ele destruiu o diabo, tirou a morte, tirou o pecado, o evangelho para você não é poder. Portanto, o evangelho para você é vazio, não tem poder para transformá-lo porque a VIDA está no evangelho. O poder não é algo místico. O Apóstolo dizia: - O poder não é místico, que viria como algo místico ou falar em línguas ungindo com óleo. Isso não é poder, isso é jogo religioso com as pessoas. “Levanta-te”, “caia”, “sopra”. Nisso é o que você crê? Isso é poder? Sopro. (Muitos dizem): - Sopra-me... Pois o levanta, deixa-o cair de novo. (Outros dizem): - Óleo, Goya, vamos unge-o. Isso não é poder, falar línguas, dançar no “Espírito”, isso fazem também na discoteca da esquina. (Aplausos). Você não tem que ir a uma igreja para pular. Se você for à discoteca da esquina, também pula. Isso não é poder. A vida, diz o testamento, diz que o evangelho é PODER de Deus para salvação, mas tem que crer, ao que crê. Mas se você não crê no evangelho, o “poder” não é eficaz em sua vida. Não haverá transformação para você. Mas se você crê no evangelho, o qual é PODER de Deus para salvação, então, você tem as bases, tem garantia de que logo seu corpo vai ser transformado. Alô! Logo a transformação vem a sua vida. (Aplausos). Alô! Diga: Eu creio no evangelho que é poder de Deus. (Aplausos). Podem ficar de pé mesmo, como estão, e concluímos com isto, concluímos com isto: Por isso, o grande Apóstolo Paulo assentou umas bases. Escute bem isto, abençoado – o grande Apóstolo Paulo assentou bases no fundamento, isto é um código para nós que nosso Pai quer deixar estabelecido: Que é que quando o Senhor regressasse pela segunda vez, ele utilizaria exclusivamente o evangelho do Apóstolo Paulo. Porque é aí no evangelho onde está o PODER que transformará nossas vidas. Sua aparição: Tirou a morte, trouxe à luz a vida e – diga – a imortalidade. EU CREIO QUE O DIABO FOI DESTRUÍDO, QUE A MORTE FOI TIRADA, QUE O PECADO FOI TIRADO; PORTANTO, RECEBO A TRANSFORMAÇÃO, EU FALO, A VIVO, A CREIO. (Aplausos). ABA PAI! Um aplauso a Jesus Cristo homem (Aplausos).
publicado por brasileiro às 12:28
sinto-me: